Cotidiano

Dia da Mulher: 5 fatos históricos que marcaram as conquistas no Brasil

Dia da Mulher e os fatos históricos sobre a data no país

Dia da Mulher: O dia de hoje, 8 de março, é um um marco na história das conquistas das mulheres em todo o mundo. No Brasil, a data é ainda mais importante. Afinal, apenas recentemente conquistamos alguns direitos extremamente fundamentais na vida de qualquer ser humano. 

Origem do Dia da Mulher

A origem da data é controversa, existem versões que citam tanto a Rússia, quanto os Estados Unidos. De qualquer maneira, sua história remonta a luta operária dos anos 20 pelo mundo.

Assim, uma das versões é sobre o dia 26 de fevereiro de 1909, onde cerca de 15 mil mulheres marcharam na cidade de Nova Iorque. Sobretudo, a manifestação foi aconteceu devido às péssimas condições de trabalho. Na época, as mulheres trabalhavam cerca de 16 horas diárias, praticamente sem folgas.

Já na Rússia, a data possui uma relação com o movimento fabril. Dessa forma, no dia 8 de março no calendário gregoriano, um grupo de mulheres operárias marcharam para se manifestar contra a fome e a Primeira Guerra Mundial. O movimento foi tão importante que muitos o consideram o princípio da Revolução Russa. Inclusive, depois o dia ficou conhecido na Rússia como o dia da “mulher heroica e trabalhadora”.

A data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 70 e de lá para cá, felizmente, muita coisa mudou! Mas é extremamente importante sabermos todas as grandes conquistas das mulheres até os dias de hoje para entender o quanto avançamos e onde ainda são necessários de mais esforços para melhorar.

Atualmente a data é o símbolo da luta das mulheres, não mais apenas por condições equiparadas, mas também por oportunidades iguais, contra a desigualdade salarial, machismo e violência contra mulher. 

Veja também:

Condições das mulheres no Brasil

As condições das mulheres no país ainda possuem uma longa jornada até a alcançarmos uma igualdade. Por exemplo, ainda hoje apenas 3% das mulheres no Brasil ocupam cargos de liderança, conforme aponta pesquisa realizada pela Bain & Company em parceria com o Linkedin. Em contramão desse dado, cerca de metade das casas brasileiras são financeiramente chefiadas por mulheres. E tem mais: estudo da Oxfam mostrou que  75% de todo o trabalho de cuidados não remunerado do mundo são realizados por mulheres.

Ou seja, as mulheres no Brasil e no mundo ainda não possuem igualdade de oportunidades e além disso, possuem uma carga maior de trabalho. Isso é, as mulheres adentraram o mercado de trabalho, mas não têm com quem dividir a carga de trabalho doméstico e de cuidado. Dessa maneira, mesmo sem salários equivalentes, suas responsabilidades são ainda maiores na maior parcela dos lares.

Dia da Mulher: marcos e conquistas 

Separamos para vocês alguns marcos na conquista dos direitos das mulheres no Brasil. Confira: 

1827

A Lei Geral é promulgada e assim, finalmente as mulheres brasileiras passam a ser autorizadas a frequentar a escola.

1832 

O primeiro livro com ideais feministas é publicado no Brasil. Nomeado Direitos das mulheres e injustiças dos homens por Nísia Floresta, muitos consideram o início dos ideias do movimento no Brasil.

1932

A bióloga Bertha Lutz e outras articuladoras feministas do país conquistam o direito ao voto feminino.

1934

A primeira deputada  é eleita no Brasil: Carlota Pereira de Queiroz.

1962 

O Estatuto da Mulher Casada é criado e mulheres casadas passam a não precisar mais da autorização dos maridos para trabalhar, além do direito à herança e à guarda dos filhos.

1979

E se eu te dissesse que há pelo menos 38 anos atrás as mulheres eram proibidas de jogar futebol?!  É isso mesmo! Até as mulheres foram impedidas de praticar qualquer esporte que pudesse ferir a “natureza feminina”. Posteriormente, com a regulamentação do futebol feminino as mulheres puderam se divertir e se profissionalizar no esporte das chuteiras. 

1985

A primeira delegacia da mulher é criada no estado de São Paulo. Assim que a primeira Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (DEAM) surgiu, diversas unidades foram implantadas por outros estados. A princípio, ela atendia ações de proteção e investigava crimes de violência doméstica e sexual. 

1988

Foi apenas com a Constituição Federal de 1988 que as mulheres, após pressões populares, passaram a ser reconhecidas como iguais aos homens no país.

2006

Maria da Penha Maia Fernandes é uma brasileira que após sofrer duas tentativas de assassinato por seu companheiro à época, ficou paraplégica. Dessa maneira, foi devido a sua luta por justiça que a Lei 11.340, Lei Maria da Penha, em sua homenagem foi criada. 

2015

Em 9 de março desse ano a Constituição Federal passou a reconhecer o feminicídio como uma tipificação do crime de homicídio no país. Esse foi um importante marco para coibir e, inclusive, quantificar os casos de violência no país.

Hoje celebramos a força e resiliência das mulheres de todo o mundo!

Sabemos que o mundo já teve grandes avanços. Todavia, ainda é preciso mais para que cada vez as mulheres conquistem mais espaços e reconhecimento. Nós da 123 damos todo o apoio e incentivo para que isso aconteça. Dessa forma, começamos nosso compromisso dentro de casa com mais de 50% das nossas lideranças sendo mulheres. Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na liderança!

Related posts
CotidianoIluminação

11 principais tipos de iluminação para jardim

Cotidiano

Presente de Dia das Mães: 8 opções eletrônicas incríveis

CotidianoTecnologia

Alexa: saiba como essa assistente virtual inteligente pode ajudar na sua rotina

Cotidiano

Produto ideal da 123 para cada signo

Increva-se para receber novidades & promoções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *