Tecnologia

5 coisas importantes presentes em um Celular Para Idoso

Casal de idosos. Uma senhora está em um balanço de parque, enquanto o seu marido sorri para ela.

É cada vez mais recorrente a busca por um Celular Para Idoso. Para você ter uma ideia, só no Brasil, cerca de 40 mil pessoas procuram mensalmente por isso no Google.

Quando nos deparamos com o número, fica bem claro: muita gente anseia por um modelo que seja específico para tal público.

Ao mesmo tempo, fica uma dúvida no ar. Afinal, qual a diferença entre um celular para idoso e o comum?

Para que não reste mais dúvida alguma, hoje trouxemos algumas diferenças fundamentais. Vale muito a pena conferir!

Veja também:

1 – Conceito vintage e retrô do Celular Para Idoso

Primeiramente, é preciso falar acerca da importância do acesso à tecnologia para a população idosa. Anteriormente, já mencionamos aqui no blog esta questão e o quanto este público precisa de visibilidade.

Sendo assim, o mais comum tem sido o resgate de modelos anteriores de celulares. Pois, aqueles celulares com teclados alfanuméricos são mais acessíveis para muita gente. Inclusive, o modelo flip, aquele de abrir e fechar.

Portanto, o conceito vintage está presente aqui não apenas para um design incrível. Na verdade, a intenção é dar suporte a quem não se adaptou à tecnologia touch screen.

2 – Teclas maiores para fácil visualização

Um problema muito comum entre a população idosa é a perda parcial de visão e o cansaço nas vistas. Conhece alguém que tem esse problema?

Para você ter ideia, é considerado o terceiro maior problema crônico entre esse público. Os dados são revelados pela Prof. Dra. Maria Elisabete Rodrigues Freire Gasparetto. Aliás, são resultados de suas pesquisas junto a CEPRE, FCM e Unicamp.

Por conta de tal dificuldade, o celular para idoso é projetado para ter teclas muito maiores e letras bem visuais. Ou seja, o usuário não precisará de um esforço descomunal para poder usar o seu aparelho.

3 – A importância do botão SOS

Embora não seja uma regra, a maioria dos aparelhos criados para o público longevo conta com um mecanismo especial. Na verdade, trata-se do botão SOS, criado para dar suporte em situações de emergência.

Funciona assim: um contato da agenda é configurado para ser associado ao botão. Assim que acionado, o botão SOS liga automaticamente para esse contato.

A ideia realmente é prezar pela segurança e bem-estar na medida do possível.

4 – Repetição do conteúdo digitado

Outro mecanismo comum em um celular para idoso é a repetição sonora daquilo que é digitado. Ou seja, em tempo real o aparelho repete cada uma das teclas apertadas.

A função é acessível não somente para quem tem cansaço na visão, como para pessoas com deficiência visual.

O objetivo realmente é entregar uma dose a mais de conforto a quem precisa.

5 – Foco em inclusão tecnológica

Para finalizar, é importante destacar que 63,5% dos idosos utilizam celular no Brasil. Além do fato de a população idosa brasileira ser superior a 28 milhões.

O desenvolvimento de uma tecnologia específica para um nicho como este revela a preocupação total de integração. Ninguém merece ser excluído dos processos comunicativos da vida em sociedade, não é mesmo?

Logo, esse é o maior foco desse tipo de aparelho. Deu para notar a importância desse tipo de tecnologia?

Comente aqui a sua opinião!

Related posts
Tecnologia

Como escolher notebook adequado pras suas necessidades

CotidianoTecnologia

5 fones de ouvido para presentear no dia das crianças

Tecnologia

5 momentos em que o cartão de memória salva a sua vida

Tecnologia

Mixer Multilaser: 3 modelos que você vai adorar

Increva-se para receber novidades & promoções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *